Conferência virtual reúne especialistas para apresentar as potencialidades do biogás no mundo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
[:pb]

O vice-presidente da ABiogás, Gabriel Kropsch, vai mostrar a evolução da indústria de biogás no Brasil, apontando suas oportunidades e limitações. Associados têm 20% de desconto na inscrição para o evento, que acontece de 18 a 21 de maio

O vice-presidente da ABiogás, Gabriel Kropsch, será um dos palestrantes do World Biogas eFestival, evento virtual que vai reunir, de 18 a 21 de maio, especialistas de todo o mundo para uma série de apresentações interativas sobre o uso do biogás e seu desenvolvimento ao redor do planeta. Gabriel fará uma exposição em que irá apresentar a evolução do biogás no Brasil, focando nas oportunidades e desafios de sua expansão na matriz energética nacional.

Promovida pela World Biogas Association (WBA), o festival tem como objetivos compartilhar as melhores práticas, discutir inovações, entender as barreiras que impedem seu crescimento e contextos políticos, identificar possíveis soluções, responder aos desafios tecnológicos e mapear oportunidades.

Os estudos e cases apresentados vão contribuir na construção de um caminho claro para que as indústrias consigam reduzir as emissões em 12% até 2030, e farão parte do conteúdo do próximo relatório WBA: “Biogas: Caminhos para 2030”, que será lançado na World Biogas Summet, de 7 a 8 de outubro, em Birmingham, no Reino Unido.

Associados da ABiogás tem 20% de desconto no valor da inscrição para a conferência, que pode ser feita neste link, onde também está a programação completa: https://www.worldbiogasassociation.org/world-biogas-e-festival-a-virtual-conference/

Antecipando sua participação, Gabriel concedeu a seguinte entrevista ao portal da WBA:

Qual é o papel do biogás em um futuro de emissões zero?

O biogás não é apenas uma fonte de energia renovável; também é a melhor maneira de tratar resíduos orgânicos. O biogás pode ser usado como fonte de energia para produzir eletricidade, calor, energia mecânica e combustível de transporte na forma de biometano. A produção de biogás para fins energéticos promove benefícios ambientais, tratando resíduos e reduzindo a quantidade de metano emitido na atmosfera. Se os resíduos não forem tratados corretamente, a degradação bacteriana pode levar a emissões de metano. Quando usado como fonte de energia, o metano é convertido em CO2, que é mais de vinte vezes menos prejudicial ao meio ambiente.

Como é produzido a partir de resíduos, as emissões líquidas de CO2 são negativas quando se considera a abordagem de Avaliação do Ciclo de Vida. Isso significa que a energia produzida por meio do biogás remove o CO2 da atmosfera. Nesse sentido, o papel do biogás em um futuro de emissões zero vai além de ser uma fonte de energia renovável e uma maneira de reduzir resíduos de atividades agrícolas e industriais, bem como resíduos sólidos urbanos (RSU). A produção de biogás também pode equilibrar as emissões do consumo de combustíveis fósseis, permitindo que o mundo continue usando produtos de petróleo durante a transição para uma economia de zero emissões.

Quais são os maiores obstáculos que sua região / país precisa superar para que o setor de biogás alcance todo o seu potencial?

Os maiores obstáculos são a falta de conhecimento e informação principalmente por parte dos potenciais produtores de biogás, investidores e bancos. Ainda existem, também, desafios quanto à redução de custos. E apesar de existir o arcabouço regulatório, ainda há necessidade de previsibilidade para o planejamento energético.

Qual é o projeto de biogás mais emocionante / promissor na sua região no momento?

Existem vários projetos interessantes no Brasil, especialmente os que usam esgoto e Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) para produzir eletricidade e biometano. Um deles, em São Paulo, possui uma capacidade instalada de mais de 29 MW de produção de eletricidade. Outro projeto promissor de biogás, com 21 MW de capacidade instalada, está em construção e vai usar resíduos da indústria sucroalcooleira. Essa indústria tem um enorme potencial para a produção de biogás, uma vez que o Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar e o segundo maior produtor de etanol, mas os investimentos na produção de biogás usando resíduos da produção de etanol ainda são baixos.

Qual vai ser o foco da sua apresentação no World Biogas eFestival?

A apresentação da ABiogás se concentrará em mostrar a evolução da indústria brasileira de biogás, apontando as oportunidades e restrições.[:]

Comente aqui:

Sobre a Abiogás

Desde 2013, a ABiogás é o canal de interlocução entre o setor de biogás e sociedade civil, os Governos Federal e estaduais, as autarquias e os órgãos responsáveis pelo planejamento energético brasileiro.

Posts Recentes

Curta nossa página: