O biogás como mais um produto do agronegócio

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O agronegócio brasileiro é o setor que mais cresce no país e o único do qual a crise da pandemia do coronavírus passou longe. Além dos produtos que já conhecemos, sejam alimentos ou insumos para diversas indústrias, outras fontes de receitas estão atraindo a atenção dos produtores e elas vêm do que antes era considerado um problema. Os dejetos de animais e resíduos da agricultura podem gerar energia e fertilizantes naturais (chamados biofertilizantes).

A Fazenda Córrego Azul, em Brasilândia/MS, percebeu esse potencial e implantou uma unidade de produção de energia elétrica que completou a marca de 2.500.000 kWh gerados.

O sistema, coordenado pela Catena Planejamento Territorial, é abastecido pelo biogás produzido nos biodigestores de tratamento dos dejetos de quatro granjas suinícolas, interligadas por 10 km de tubulação que levam o combustível até a central de geração de energia.

A Agropecuária AH, proprietária das granjas, é uma das maiores produtoras de suínos do estado e utiliza toda a energia gerada para abastecer sua fábrica de ração e unidades de criação de suínos, além de utilizar o digestato como biofertilizante nas lavouras por meio de fertirrigação.

Somente no ano passado, a fazenda economizou mais de R$ 100 mil em eletricidade. A energia disponível também permitiu aumentar a operação da fábrica durante os horários de pico sem o risco de ultrapassar a demanda contratada da concessionária de energia, evitando multas.

Outro fator importante foi a redução do consumo de água nas granjas. O uso racional da água é fator crítico para aumentar a eficiência do sistema de biodigestão, por isso o projeto traz benefícios para todo o processo produtivo

“A geração de energia elétrica na fazenda diminuiu o custo de um importante insumo produtivo e permitiu o melhor aproveitamento de um subproduto da atividade das granjas suinícolas. Com o aproveitamento do biogás, diminuímos a pegada de carbono da fazenda e demonstramos que a Agropecuária AH está atenta à importância da preservação ambiental ao buscar reduzir os possíveis impactos de suas atividades produtivas”, explica Glauco Marighella, gerente da Catena Planejamento Territorial.

Este é mais um projeto que demonstra a relevância do biogás no meio rural, por ser uma fonte que gera lucros em conjunto com a redução de desperdícios, a melhoria da cadeia produtiva, e que evidencia que os resíduos devem ser vistos como um produto de alto valor e com muitos benefícios.

 

 

Comente aqui:

Sobre a Abiogás

Desde 2013, a ABiogás é o canal de interlocução entre o setor de biogás e sociedade civil, os Governos Federal e estaduais, as autarquias e os órgãos responsáveis pelo planejamento energético brasileiro.

Posts Recentes

Curta nossa página: