Paula Perfeito, nova conselheira da ABiogás, fala sobre transição energética e o papel do biogás

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Para Paula Perfeito , o processo de transição energética no Brasil está próximo de acontecer. A nova conselheira da ABiogás, especialista em desenvolvimento de negócios na UBE, acredita que as empresas e as pessoas estão mudando a forma de pensar, priorizando combustíveis que causem menos impacto ao meio ambiente.

Além disso, ela enxerga no biogás a oportunidade de gerar energia local. “O Brasil sofre pela falta de infraestrutura no interior”, comentou nesta entrevista que concedeu para a nossa série com os novos membros do Conselho Administrativo e Fiscal da ABiogás.

 

1 – Como você vê o setor de biogás nos próximos anos?

Nos próximos anos, vejo o Brasil começando o processo de transição da matriz energética. Acredito que as pessoas e as empresas estão mudando a forma de pensar, dando mais importância para produtos e, consequentemente, combustíveis que causem menos impacto ao meio ambiente. Além da questão ambiental, o Brasil sofre pela falta de infraestrutura no interior no país, a possibilidade de gerar energia local através de matéria orgânica residual é muito atraente. Utilizando uma frase que adoramos na Abiogás, espero que o Brasil transforme esse passivo ambiental em um ativo energético com o uso do biogás e do biometano em maior escala.

O Brasil possui um dos maiores potenciais mundiais para geração de biogás, por isso, acredito que é questão de tempo para que consigamos uma maior expressividade do setor. Tenho certeza de que o uso do biogás e do biometano continuará crescendo de maneira exponencial no nosso país, e por isso, o apoio e o trabalho da Abiogás é de extrema importância.

2 – Qual ação você destacaria como prioritária para o desenvolvimento do setor?

Desde 2013, a Abiogás vem fazendo um trabalho extraordinário, difundindo o uso do biogás e biometano no Brasil. É imprescindível que tenhamos uma fonte articuladora com os governos Federal e Estaduais para que possamos alavancar o setor. Em todos os lugares do mundo onde a produção e uso do biogás foi um sucesso, como é o caso Alemanha, o apoio do governo foi crucial para o desenvolvimento e alavancada desse biocombustível, e no Brasil não será diferente.

3 – Como a Abiogás pode atuar para alavancar o mercado?

Além do trabalho externo junto aos órgãos governamentais, os associados se comunicam trocando novas ideias e experiências positivas e negativas. Essa comunicação interna é muito importante para todos e deve ser constantemente aprimorada, principalmente diante do cenário de distanciamento social que estamos passando devido ao COVID-19.

Ações como webinars, conferências e palestras são de extrema importância para impulsionar o mercado. Informações como legislações, novas tecnologias, estudos e tendências de mercado devem ser constantemente divulgadas, de maneira que o vasto conhecimento da Abiogás e de seus associados seja difundido para o público em geral. Esse tipo de ação vai ao encontro de quatro dos cinco valores da Abiogás: Transparência, Responsividade, Participação e Diversidade. A UBE e eu estamos muito felizes e honrados de fazer parte dessa associação que tem uma missão tão nobre, esperamos aprender e contribuir através da Abiogás no desenvolvimento do biogás e do biometano no Brasil.

Comente aqui:

Sobre a Abiogás

Desde 2013, a ABiogás é o canal de interlocução entre o setor de biogás e sociedade civil, os Governos Federal e estaduais, as autarquias e os órgãos responsáveis pelo planejamento energético brasileiro.

Posts Recentes

Curta nossa página: