RCGI apresenta mapas interativos com potencial de geração de biogás

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
[:pb]Parceria com Shell, FAPESP e USP, traz dados sobre biogás, biometano e energia elétrica em SP

 

O Research Center for Gas Innovation (RCGI) apresentou mapas interativos inéditos com o tema biogás, biometano e potência elétrica em São Paulo. Feitos em parceria com a FAPESP e a Shell, os mapas estimam o potencial de produção de biogás e biometano em todo o estado, e o potencial elétrico a partir do biogás, por município, de acordo com três fontes: resíduos de criação animal e urbanos e setor sucroalcooleiro. Os dados apontam que o potencial de energia elétrica gerada anualmente a partir de biogás em SP corresponde a 93% do consumo residencial no estado, e o potencial anual de biometano poderia exceder em 3,87 bilhões de Nm3 o volume anual de gás natural comercializado, além de substituir 72% do diesel comercializado.

“O setor sucroalcooleiro é o que apresenta o maior potencial de aproveitamento. Em dez municípios com maior concentração de resíduos, o potencial de biogás é de mais de 3 bilhões Nm3 na safra. Se fossem transformados em biometano, isso corresponderia a 65% do consumo de gás natural no estado. Ou 32.000 GWh, se fossem aproveitados na geração de eletricidade com biogás”, afirma a coordenadora do projeto, Suani Coelho, professora do Instituto de Energia e Ambiente da USP e integrante do RCGI.

Além das informações do potencial de biogás e biometano no Estado, é possível verificar onde estão os gasodutos, as linhas de transmissão de energia elétrica, as unidades de conservação, os pontos de entrega de gás existentes, entre outras informações importantes para o planejamento energético municipal. A equipe do projeto também contou com a participação das engenheiras Marilin Mariano dos Santos e Vanessa Pecora Garcilasso, com a colaboração do mestrando, Diego Bonfim de Souza.

Os mapas podem ser acessados em inglês e português e foram elaborados com dados da Associação Brasileira do Biogás (Abiogás), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do Datagro, do Centro Internacional de Energias Renováveis (Cibiogás), da Sabesp e da Gasbrasiliano.[:]

Comente aqui:

Sobre a Abiogás

Desde 2013, a ABiogás é o canal de interlocução entre o setor de biogás e sociedade civil, os Governos Federal e estaduais, as autarquias e os órgãos responsáveis pelo planejamento energético brasileiro.

Posts Recentes

Curta nossa página: