Vaisala chega à ABiogás com nova família de sensores para medição online e maior eficiência dos projetos de biogás

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Líder em medições meteorológicas e instrumentação industrial, empresa finlandesa lançou linha de sensores em 2019 e planeja conquistar o mercado nacional

 

Atuando no mercado de medições meteorológicas e instrumentação industrial, a Vaisala, nova associada da ABiogás, é líder global em seu segmento com presença interplanetária. É isso mesmo, a tecnologia da Vaisala faz parte do Programa de Exploração de Marte da NASA, em colaboração com o Instituto Meteorológico Finlandês (FMI), há mais de 30 anos. Juntas, as duas instituições atuam nos programas de exploração do espaço da NASA, sendo responsáveis pela primeira rede de observação meteorológica em outro planeta.

 

De Marte para o Brasil, o desafio da Vaisala, agora, é conquistar o mercado de biogás nacional com a nova família de sensores para projetos de biogás lançada em 2019, na Finlândia. São duas linhas: a MGP 261, que faz a medição do metano, umidade e dióxido de carbono dentro do biogás bruto; e a MGP 262, que faz a medição de CO2 e metano com aplicação para a conversão de biometano.

 

De acordo com Diogo Scolfaro, Gerente de Aplicação e Vendas para Novos Mercados na América do Sul, o diferencial do produto está na medição online feita por tecnologia óptica com base em infravermelho – diferente do padrão, por amostragem – o que permite fornecer dados a cada sete segundos.

 

“A Vaisala tem soluções para todo tipo de energia renovável, desde as medições meteorológicas, até o monitoramento de equipamentos de ativos para o mercado de energia. Recentemente, seguindo na esteira de desenvolvimento e atuação em diversos setores, chegamos ao biogás”, contou.

 

O objetivo da nova associada é se apresentar para o mercado brasileiro, e, para isso, conta com o apoio do ABiogás. “Sabemos da importância da atuação da ABiogás junto aos principais stakeholders deste mercado que é relativamente novo. Nossa expectativa é de que, por meio da ABiogás, possamos disponibilizar estas informações e que o mercado consiga, no médio e longo prazo, suportar esta otimização no segmento nacional de biogás”, comentou.

 

Segundo Diogo, os sensores já foram adotados com sucesso em projetos na Finlândia e no Japão, mas foi no mercado americano que o produto decolou. “Temos diversas referências nos Estados Unidos, tanto para medição do biogás bruto, quanto para queimadores (flares). Algumas empresas usam o sensor para contabilizar os créditos de carbono provenientes da queima do metano, de uma maneira inovadora até para a Vaisala”, contou.

 

Os equipamentos são fabricados em Helsinque, na Finlândia, e a empresa conta com um escritório no Rio de Janeiro e outro na Cidade do México para atender o mercado latino-americano.

 

“Com aumento da eficiência, os projetos de biogás se tornam não somente ecologicamente viáveis, como também trazem retorno financeiro para os clientes,”, analisa Diogo.

 

Na visão do gerente da Vaisala, o biogás tem um potencial gigantesco no Brasil, e a aposta é de que terá um desempenho semelhante ao que aconteceu com as energias eólica e solar na última década. “É uma expectativa natural que o biogás também tenha esta relevância, no curtíssimo prazo. Sabemos das limitações, mas a tecnologia evolui na mesma velocidade, e estamos justamente trazendo tecnologia para que estas aplicações de biogás sejam cada vez mais eficientes e possam ocupar todo o seu potencial na geração de energia elétrica e, não menos importante, na consolidação do biometano dentro da matriz energética. Em breve, devemos esperar coisas muito positivas neste sentido”, concluiu Diogo.

 

História 

 

Em 1931, o professor Vilho Väisälä encontrou uma radiossonda russa caída. Ele ficou admirado com a ideia de usar a tecnologia de rádio para recuperar resultados de observação, mas, sendo um apaixonado por inovação, queria aprimorá-la de acordo com seus padrões de qualidade.

 

Väisälä finalizou sua famosa inovação em 1936, fundou a Vaisala e vendeu as primeiras peças de radiossonda para o MIT (Massachusetts Institute of Technology). Nasceu aí um pioneiro da tecnologia global.

 

Atualmente, a Vaisala é líder global em medições meteorológicas, ambientais e industriais com sede em Vantaa, Finlândia. Com base nos seus mais de 80 anos de experiência, a Vaisala se empenha em cumprir sua missão de fornecer observações para um mundo melhor.

 

 

Comente aqui:

Sobre a Abiogás

Desde 2013, a ABiogás é o canal de interlocução entre o setor de biogás e sociedade civil, os Governos Federal e estaduais, as autarquias e os órgãos responsáveis pelo planejamento energético brasileiro.

Posts Recentes

Curta nossa página: